sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

A vida é feita de escolhas

Eu estou muito feliz com o tratamento da terapia hormonal, inclusive já comecei. Mas, não tem como esquecer a discussão em torno desse assunto, principalmente em se tratando do meu caso. A terapia é vista por muitos médicos e muitas pessoas como algo perigoso. Tenho pesquisado muito esses dias, e na academia ainda não é um fato que faz mal, muito menos que só faz bem. Para cada caso é preciso fazer uma grande análise do que está em jogo. O que vale a pena?

Outro dia fiz a seguinte análise: Se meu corpo produzia esses dois hormônios, estrógeno e progesterona e deixou de produzi-los, por que ao repô-los eu teria câncer? A lógica seria que eu teria câncer de todo jeito, se meus ovários estivessem funcionando. Aí vem a questão, a quantidade no comprimido é a idêntica a que meu corpo produziria? Por que os testes e as pesquisas são feitas dando uma dosagem duas ou quatro vezes maior do que é dado na terapia? Por que não fazem testes, com as dosagens reais dos comprimidos vendidos e usados pelas mulheres na menopausa? São muitas perguntas... 

O percentual de mulheres que tiveram câncer de mama durante a reposição hormonal ficou em torno de 1%, 0,04 %, acho que não chegou a passar de 1,3%, outras pesquisas dizem que a incidência cai em 18% para as mulheres que deixaram de fazer a reposição. Outras dizem que a reposição feita apenas com estrogênio é menos propícia a desenvolver o câncer de mama. E aí com uma rápida conversa com minha cunhada, que é médica, ela me fala da ligação do câncer de mama com o estrogênio, e não com a progesterona. Por outro lado, também temos as pesquisas realizadas com mulheres que sofrem da menopausa precoce. Mulheres que entram na menopausa antes dos 46 anos correm um risco dobrado de desenvolverem doenças cardiovasculares. Temos que 6% das mulheres com menopausa precoce apresentaram problema cardíaco depois dos 55 anos contra 2,6% com menopausa posterior a essa idade que apresentaram os mesmos problemas. 

"A mulher com um risco elevado de desenvolver cancro da mama não deverá tomar estrogénios. No entanto, para as mulheres propensas à osteoporose e a doenças do coração e para aquelas com pouco risco de desenvolver cancro da mama, o benefício obtido graças à terapia com estrogénios compensa amplamente os riscos possíveis."Biblioteca Médica OnLine 

E quando você tem risco elevado de desenvolver ca de mama e doenças do coração? #comofas?

Eu nem estou considerando aí a questão da qualidade de vida. Que uma mulher aos 30 anos, não consiga ter relação sexual, além dos calores, insônias, depressão e etc, problemas que afetam a saúde psicológica, e não apenas a saúde do corpo. Alguns médicos que condenam a terapia hormonal dizem que existem outras maneiras de combater os problemas cardiovasculares e a osteoporose. Aí a gente volta pro meu caso: 30 anos, histórico de câncer de mama da mãe, histórico de problemas cardíacos da mãe, avó, tia e tios, toda família materna. E não é assim "qualquer problema", minha tia mais velha já faleceu, minha mãe começou com arritmia e após o ca de mama ganhou uma insuficiência cardíaca, e hoje é transplantada. Minha vó, já perdi a conta de todas as cirurgias que já fez, aquelas pontas safenas, marcapassos etc. Hoje, tem um aneurisma abdominal. 

Vou colocar tudo na balança. As porcentagens do ca de mama vindo da terapia hormonal estão em cerca de 1%. Aí eu penso, mas é pouco, que azar eim? Sabe qual a chance de eu ter tido um câncer colorretal na minha idade? ... Nem vou te contar. Pergunta a qualquer médico proctologista ou a minha oncologista que nunca tratou de um CA colorretal em alguém da minha idade. Sim, definitivamente eu fui "premiada". E aí quando eu falo, as pessoas me chamam de pessimista. Não! Eu estou tentando sobreviver da melhor maneira possível, pois as coisas não são fáceis mesmo... Não é o trabalho, o estudo, é a vida. É estar vivo ou não. Ter doenças ou não. Correr riscos ou não.

Eu escolho arriscar a terapia. Não sei o que vai acontecer nos próximos 5 anos. Por que todo médico só recomenda a terapia por 2 anos. Mas eu com 30, começar e parar com 32. Fiz o que? Com 32 estou teoricamente na "flor da idade". Estou consciente de que eu escolho correr o risco de ter um novo câncer de mama, em detrimento de ter uma doença cardíaca ou óssea. Quando eu coloco na balança, o câncer de mama pesa menos, o problema é que ele pode ser fatal. E, eu sempre penso que... Desde que minha mãe teve, um ca de mama para mim não seria novidade. O que devo fazer? Cobrar dos médicos uma vigilância maior. Fazer o exame genético? Retirar as mamas?

Eu preciso de terapia hormonal por pelo menos uns 15 anos... Mas, se eu não a fizer... Vou ficar doente de tristeza e depressão, por que todas essas doenças vão bater na minha porta, não vai ser só mais uma bomba relógio de câncer, vai ser mais uma de coração, mais uma de ossos... etc. Ou eu deixo de trabalhar e gasto minhas 24 horas diárias só praticando exercícios e comprando comidas orgânicas, tudo isso custa bem caro. Como manter uma saúde impecável? E o pior, depois de todas essas divagações eu posso amanhã morrer de alguma coisa nada a ver com tudo isso. A vida é muito bizarra. Talvez eu não consiga ver algo que vocês vêem. Mas já pararam pra pensar que eu consigo ver algumas coisas que vocês não vêem? Como por exemplo o histórico de doenças cardíacas da minha família? Eu vejo isso desde pequena. Eu lembro quando eu chorava copiosamente em uma das primeiras cirurgias da minha avó, eu devia ter uns 8 anos...

Eu vejo a terapia hormonal como um caminho pra ter uma vida normal, onde eu deixe de pensar nessas coisas. Ter tempo livre para poder fazer as coisas que todo mundo faz como estudar, trabalhar, me divertir. Ter perspectivas. Com uma mamografia a cada 6 meses, e o CEA a cada 3, ou 6 meses. Casar, ter filhos, viver o mais próximo do normal possível. E se mais um câncer vier... Fazer aquela pausa novamente. Não me assustar. Foi a minha loteria. E embora os acontecimentos da minha vida ficam sempre fora das estatísticas, elas mostram que morrem no Brasil 360 mil pessoas por ano de doenças cardíacas, contra 11 mil que morrem de câncer de mama. 

Para quem quiser ler:


segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

O especialista em reprodução humana e o bônus: 3 anos sem colonoscopia!! EFE-É-ELE-I-ZÊ

Vim para contar sobre "a hora da verdade". Duas consultas hoje: a de Dra Claudia - proctologista e a de Dr. Agostinho - reprodução humana. Vou me estender apenas na segunda, ok? Até por que a boa notícia é que só farei nova colonoscopia daqui a 3 anos!! TRES ANOS! YHHUUUUULLLLL! Tô livre! Fora isso, Dra. Claudia me disse que essa "loucura" intestinal melhora após um ano de cirurgia... Afinal foi retirado mais da metade do meu reto/sigmóide. Por isso vou várias vezes ao banheiro. Mas ela ficou muito feliz de me ver muito bem, e falou que é preciso apenas acompanhar o marcador tumoral e pediu que voltasse pra ela de vez em quando.

Agora o médico especialista em reprodução... Levei vários exames, contei meu caso pra ele. Vou tentar não estender muito o post, mesmo que isso seja impossível. Meu namorado estava ao meu lado, o médico perguntou se Allan estava comigo já durante o CA... E mais uma vez ele disse que era bom, pois assim eu não estava sozinha nesse momento tão difícil. 

Ele perguntou se algum  médico mencionou que eu deveria fazer algo para preservar a fertilidade. Respondi que nenhum . Mesmo que certos procedimentos já sejam feitos no Brasil, segundo ele falou. Mas infelizmente é como eu disse a meu namorado. Uma coisa é um CA de mama, ovário ou útero em uma mulher jovem, onde o médico do diagnóstico é um ginecologista. Outra coisa é um diagnóstico de um CA que só dá em idoso, e o médico nunca teve uma paciente jovem em idade reprodutiva. Grande azar...

Tive vontade de chorar em alguns momentos, como por exemplo, quando ele me disse que meus ovários realmente não existem mais. Ele não vai fazer exame de reserva ovariana... Apesar de aparecer algo nos exames, ele explicou mostrando uma peça em tamanho real, que aparece no exame apenas uma massa que "segura" os folículos. O valor do meu FSH está muito alto, na verdade ele disse "altíssimo", o que prova que não existem mais folículos lá para se tornarem óvulos. Ele foi bem sincero, disse que era bem cético e que não iria mentir, nem me dar falsas esperanças. Se o meu exame caísse nas mãos dele ele diria que é de uma idosa na menopausa, nunca diria que é de alguém com 30 anos. Para minha idade o FSH deveria dar, 5 ou 7. O meu está em 157.

Falei que o único médico que apoia a Reposição Hormonal é Dra. Roberta, a oncologista. E falei da opinião da outra ginecologista, que acha que eu não deveria fazer, nem pelo CA que tive, e ainda pelo fato de minha mãe ter tido o CA de mama. Dr. Agostinho primeiro me perguntou se ela era velha ou nova, eu disse que era nova. Ele me disse: "Por isso que ela disse isso, ela não sabe pelo que você está passando". Quando ele disse isso... Putz, era como se houvesse uma pessoa no mundo que realmente entendesse o que venho passando, e percebesse que não é normal. Ele começou a elencar vários problemas que estão além dos "calores". Poxa vida, eu só tenho 30 anos. É mesmo justo eu viver mais 30 como se já tivesse 50?

Segundo o médico, uma coisa é a menopausa vir para uma mulher madura de 50 anos, outra muito diferente é no meu caso. Além de toda situação traumática que eu vivenciei, com um câncer a qualidade de vida cai muito. A ausência do estrogênio e da progesterona segundo Dr. Agostinho causa os calores, a perda da libido, problemas cardíacos e ósseos e uma série de coisas que vão levando a um quadro depressivo, fora todo o problema da doença que eu tive que passar. Quando ele falou em "depressão", meu namorado riu, e ficou lá balançando a cabeça concordando... E pior, eu passar mais 30, 40 anos da minha vida nesta situação. É tudo muito frustrante pra mim. Então ele disse que sim, eu preciso da reposição hormonal!

A consulta foi muito esclarecedora em muitos aspectos. Falei da questão da minha idade, das nossas pretensões de casar e de quando ter filhos e da minha preocupação de não ser também "tarde demais", afinal existe uma idade limite, e o tratamento muitas vezes é penoso e leva muito tempo em tentativas que podem não dar certo de primeira. Ele me disse que ainda sou nova, e que podemos começar aos poucos, pra quem sabe quando eu tiver, 33 ou 34 anos. Para começar, farei a reposição tomando em comprimido estrógeno e progesterona. Ele me perguntou se eu queria menstruar, e foi engraçado, pois essa é a única coisa da qual eu não faço questão! Tomarei um comprimido por dia, e se houver um sangramento, que não é para ter, mas se houver é um bom sinal pois indica que o endométrio está funcionando bem para receber um bebê.

Além da reposição hormonal, farei uso de hormônio local na tentativa de melhorar os efeitos físicos causados pela radioterapia. Não falamos sobre preços, e nem um plano para FIV, nada. Apenas vamos ver como meu corpo reage com a terapia, para que eu me sinta bem novamente. Ele quer que eu volte com 3 meses de terapia, mas se eu tiver qualquer dúvida posso voltar lá. 

Mostramos pra ele que já aceitamos todas as possibilidades, que um banco de óvulos não será um problema, tanto Allan quanto eu topamos. Ele foi muito sensível e atencioso, dizendo que apesar de não ser meu óvulo, o filho será meu, vou carregar na barriga, vou amamentar, vou sentir tudo normal de uma gravidez, meu namorado precisará fazer um espermograma e o bebê pode nascer tanto parecido comigo quanto com ele, pois o óvulo é escolhido a partir de uma mulher com características o mais próximo possível do meu biotipo.

Eu estou realmente feliz! E louca para contar tudo pra Dra. Roberta! Ver a opinião dela também. Do mesmo jeito que eu falei aqui pra vocês, falei pra Dr. Agostinho que se mesmo assim eu vier a ter o CA de mama, não tenho nenhum problema de retirar as mamas, ele riu e disse "como fez Angelina Jolie". Exatamente! Eu não tenho medo de fazer a reposição, principalmente com o aval da minha oncologista. Eu prefiro fazer e ter uma vida próxima do que seria se esse câncer não tivesse acontecido. Eu estou bem, estou viva. Eu realmente acho que mereço isso. :(

Agora sim eu estou muito feliz e empolgada pra essa nova fase, um novo tratamento. A recuperação da minha auto-estima, voltar a me sentir bem de novo, me sentir "mulher" de novo. A esperança de ter um casamento normal como qualquer pessoa da minha idade. A esperança de ter um filho, mesmo sem meu DNA. E, não! Não me esqueci da criança que vamos adotar e dar um irmãozinho para nosso bebê! Agora é uma coisa de cada vez, que meu útero e meu endométrio respondam bem aos hormônios, já será uma boa resposta para que tudo dê certo e eu não precise de uma barriga de aluguel, por que aí complica mais um pouco... O médico disse que segundo a legislação, teria que ser uma irmã ou mãe, eu não tenho irmã, minha mãe sem condições... A irmã do meu namorado é muito nova, e primas.. Eu sou a prima mais nova! As outras já estão perto dos 40 anos. Se for o caso, ele disse que pode entrar na justiça para conseguir alguém que não é parente de primeiro grau, como uma amiga... Alegando que o meu problema foi causado por conta do câncer e isso sensibilizaria o juiz e que existe jurisprudência para isso. Ou seja, complica um pouco, né?

Por favor, torçam comigo!
E como Dr. Agostinho me disse hoje, que depois de tanta tempestade, possa começar a vir coisas boas de agora em diante. Eu realmente preciso.

Abraços! Feliz Natal! E que papai noel te dê o seu maior desejo! Meu presente deste ano ganhei hoje com essa consulta super positiva!!!



sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Revisão + 3 meses - Quimioterapia (10 meses sem QT)

Esses médicos me amam! Hahahahah

Já vou dizendo que Dra. Roberta quer que eu volte daqui a três meses de novo... Oh! Ceós! Pelo menos só preciso levar exames de sangue. Ela não pediu nem ressonância, nem ultrassom, só hemograma, avaliação hepática, renal, marcador tumoral, e os hormônios.  Ela também me achou mais "cheinha". Me pesei, 51,7 kg. Aí ela viu na revisão anterior que eu estava com 50 kg. Ganhei quase 2 kilos! Comemoramos!

Ela perguntou logo como estavam as coisas e se eu tinha começado a fisioterapia uroginecológica. Eu a atualizei, sobre o uso do vagidrat e posteriormente os dilatadores. Falei que a gineco não quer usar nada com hormônios, por que isso pode vir a trazer o CA novamente, ou a questão de mama já que minha mãe teve. Mas Dra. Roberta discorda. Primeiro ela disse que meu CA de reto não tem nenhuma ligação hormonal, e mesmo minha mãe sendo CA de mama, ela acha que eu tenho que fazer uso de cremes ou reposição hormonal. Eu AMO Dra Roberta! Só ela me entende! Hehehehehe.

Ela ficou agoniada, anotou lá e como falei pra ela que segunda estou indo no especialista em reprodução, comentamos que para fazer o que restou dos ovários "trabalharem" ele vai ter que usar hormônios femininos, já que eu não os produzo mais. Ela me disse que talvez ele tenha algum parâmetro relativo ao tamanho dos ovários, para ver se é possível fazer esse estímulo. Ela me pediu que eu desse retorno disso, na volta, por que se não, "como vou ter meus cinco filhos?!" - Palavras dela! kkkkkkkkkkkk

Sobre a retirada do cateter, eu nem comentei... Ela perguntou se estava fazendo a limpeza e só. E aí que minha agenda de 2014 tá começando a ficar cheia já... Limpeza do cateter e ginecologista em janeiro, exames de sangue e onco em março, radio em junho e ortopedista provavelmente em janeiro. Quando é que eu só vou precisar voltar pra esse povo com intervalo de um ano?!?! Estou sendo muito ansiosa?!

Meu novo visu! =p

Foi muito legal hoje lá no CPO... As meninas adoraram meu cabelo! Dizendo que eu tava muito chic! Fui lá na enfermaria, dei um abração nas meninas da copa, na enfermeira Paula, que não me via a um tempo,  me perguntou pelo meu "noivo" hahahahaha e disse "há quanto tempo não te vejo assim tão forte e bonita". Todas me desejaram muita saúde, aquele povo lá são uns amores... Gosto demais.

Agora, preciso muito dos pensamentos positivos de vocês pra consulta de segunda-feira! Eu quero muito não criar expectativas, por que sempre quebro a cara... Então, não estou "empolgadíssima". Estou ciente e pronta para o pior, principalmente depois do resultado do tamanho do meu útero no último ultrassom. Vou levar meio mundo de exame pra esse médico e fazer esses duzentos reais valerem a pena! Mas torçam por mim, nunca se sabe... Obrigada!


quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

Revisão 6 meses Radioterapia (1 ano e 6 meses sem RT)

Coloquei seis meses ali em cima, por que fui lá seis meses atrás. Mas a última radio foi em julho, então estou a mais de um ano sem radioterapia. E pelo visto Dr. Ernesto quer me ver de 6 em 6 meses, por que pediu pra eu voltar lá agora em junho de 2014... E eu pensando que ia me "livrar" dele por um ano... Heheheh.

Cheguei lá, e ele estava todo sorridente, perguntando como eu estava e se tinha conseguido recuperar uns quilinhos... Acho que ele me achou mais forte fisicamente, com mais vitalidade, né? Falei que continuava na faixa dos 50, 51 kg, que antes do tratamento pesava 55kg, e não tem jeito de voltar. Ele ficou rindo e dizendo, "Tanta gente querendo perder, e você querendo ganhar".

Ele viu meus exames e já disse, como sempre, que eu estava de parabéns, perguntou como eu me sentia se estava tudo ok com o intestino. E eu respondi que sim, só comentei dessa questão que o trânsito intestinal está um pouco "anormal", afinal eu vou ao banheiro de quatro a cinco vezes por dia para evacuar. Ele me disse que como foi retirado um pedaço do reto, isso pode ter a ver, pois  este órgão serve como um tipo de "reservatório" para as fezes... Coisa que eu já suspeitava, mas como não entendo... De toda forma vou falar disso com Dra Claudia, e com o cirurgião também que são os especialistas.

No final ele brincou de novo dizendo pra eu deixar esse negócio pra lá, por que depois que tiver mais velha aí sim vai ser difícil perder peso. "Você vai ver... Depois de certa idade fica mais difícil..." Eu disse "Tá certo, deixa assim magrinha mesmo, né?" Hahahaha, ele sempre sério hoje estava super divertido. Foi super tranquila a consulta, deixei as xerox coloridas dos exames do intestino na minha pasta lá para ficar guardado como registro e só.

Amanhã tenho notícias da oncologista, Dra Roberta!
Até logo!

sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Colonoscopia após 1 ano de cirurgia

Finalmente chegou o dia do exame, que demorou mais de um mês da data correta, pois o médico estava viajando em um congresso. E eu queria fazer no mesmo local, já que o tumor foi descoberto lá.

O preparo dessa vez foi diferente. Quatro dias antes já mudei a alimentação, só podia comer arroz, macarrão, pão, ovos, carnes, batata, gelatina e líquidos. Não podia feijão, nem frutas, nem verduras, tudo que tivesse resíduo. Na véspera foi igual, quatro comprimidos de lactopurga e à noite ao invés do muvinlax foi o manitol a 20% misturado com soda. No dia do exame pela manhã manitol de novo. Deu pra tomar tudo por que o manitol não tem gosto de nada. Diferente do muvinlax que tem aquele gosto de água suja e tinha que tomar 4 litros, 2 à noite e 2 de manhã. Com o manitol foi 1 litro de cada vez.


Manitol a 20% - Por favor não tentem fazer isso em casa crianças!

No dia do exame fui com minha cunhada. Já que é um exame que não pode ir sozinho. Conversei com o médico e ele falou sobre o alerta de não ficar fazendo o exame em um espaço muito curto de tempo, se por exemplo no exame que detectou o tumor só havia foco num local, por exemplo eu tinha o tumor no reto, mas no resto do intestino estava limpo. Eu não sei como vai ser, por que Dra. Claudia quer fazer a cada ano, e ele disse que era melhor de 3 em 3 anos, principalmente por que eu havia feito uma retossidmoidoscopia flexível 6 meses atrás. Enfim, vou ver o que Dra. Claudia diz. 

O exame correu tudo certinho. Dessa vez dormi mais que antes, e nem lembro de quando saí da sala, só lembro já sentada na cadeira, e falando do atestado pra levar ao trabalho. O resultado do exame está OK. Tudo limpo. Quando cheguei em casa, caí na cama e dormi até a noite... Quando acordei, comi um pãozinho integral com ovos e queijo, não deu meia hora pra começar a náusea e logo depois vomitei tudo.  Comecei a sentir calafrios então dormi de novo. Hoje não fui trabalhar, por que sem comer esse tempo todo iria ter um siricutico antes de chegar no trabalho. Então acordei e comi apenas algumas bolachas com um ovinho frito. E vou me alimentando assim, aos pouquinhos... 

Agora é aguardar as consultas: Procto, Onco, Radio, e de exame só faltam os de sangue e urina. Comprei o remedinho da gineco, e após um mês de uso eu volto lá. E também tem a consulta com o médico de reprodução. E assim está encerrado o ano de 2013. Quero um presente de Natal, por favor menos médicos em 2014. É pedir muito?

;)


quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Um exame a menos!

Hoje até que o dia foi light, e eu nem precisei daqueeeele banho de sal grosso! Pq né? A coisa só fica preta pro meu lado. 

Fiz a ressonância da coluna lombar, pra ver como está aquela disco-artrose diagnosticada na RM de abdome total que fiz no começo deste ano. Resultado só semana que vem. Quando chegou na minha vez, a moça mandou eu vestir a roupa e disse: "Seu rosto não me é estranho, não sei por que."

Eu ri e contei que foi ela quem me preparou pra primeira ressonância, do tumor de reto e tal... E depois disso já fiz umas 5.. ou 6. Não lembro. Ela sorriu, me perguntou se tava tudo bem... Aquela coisa, né? Essa é a "magia" do câncer...

Ando pensando em procurar um psiquiatra, ou psicólogo... Essa situação de menopausa aos 30 anos está me matando... Fico muito triste, não consigo ver perspectiva em certas coisas na minha vida. E tenho medo. Queria ser jovem, aproveitar meu casamento. E não consigo ver luz. Minha última esperança está no médico de reprodução assistida. Marquei. Alguém precisa me ouvir, eu quero a reposição hormonal. Eu preciso. Minha oncologista acha que eu devo fazer, e eu acho isso um ponto positivo. Já que todos falam do temido CA de mama, se minha oncologista é a favor... Também comecei uma discussão ótima com um pessoal de outros países, e uma moça me falou que lá na Europa a reposição já não é mal vista, e não é tida como responsável pelo CA de mama. Inclusive eu já li muita coisa em sites internacionais que falam que não existem pesquisas que afirmem com o mínimo de exatidão científica necessária que a reposição causa CA de mama, o que se faz é uma precaução. 

Sei que com uroginecofisioterapia e a reposição hormonal juntas, minhas chances de vida compatível para minha idade aumentam em 50%. Filhos com meu dna cada dia vejo como mais longe, mas isso até dá pra aceitar... Mas como prometido esgotarei as possibilidades. A consulta com o especialista em reprodução vai ser a última coisa do ano... Não consegui antes, pois ele está viajando num congresso. Tomara que aprendendo alguma técnica nova pra usar comigo, bem que podia ser né? 



Pontos positivos do dia: 

Meu novo cabelo fez sucesso no trabalho! Só elogios! Ah! hoje adicionei um novo chá na dieta, o de maçã! Não é tão bom como o de hortelã, mas fui pesquisar sobre ele na net e descobri muita coisa boa! O benefícios vão desde fortalecimento muscular até prevenir derrame cerebral, e a casca da maçã tem a maior concentração de fitoquímicos antioxidantes, o que faz com que as chances de aparecerem células tumorais sejam diminuídas! Menos chances de ter câncer de mama, cólon e fígado! Assim o chá de maçã fica irresistível, heim?


terça-feira, 26 de novembro de 2013

Por favor, não me condenem

Mais um dia hilário. Hilário por que quase perdi meu exame no Shopping... E triste. Saí cedinho em jejum pra fazer os dois ultrassons, abdome total e o pélvico. 

Eu não vou dizer que "nunca senti tanta dor na minha vida como senti hoje ao fazer o exame", por que todo mundo que conhece um pouco da minha história sabe que eu já senti dores muito maiores e piores durante a quimio e principalmente a radio... Mas enquanto todos dizem que tudo vai passar, melhorar e milagrosamente voltar ao normal. Só piora. 

A médica colocou litros de gel... Mas não adiantou, foi muita dor. E enquanto ela mexia lá dentro, se eu nunca saberei como é ser mãe e ter alguém ou algo dentro do útero eu soube hoje da pior maneira possível... Conseguia sentir o negócio tocando nas paredes do meu útero e doeu muito. Minha vontade era "gritar" na mesa... Mas fechei os olhos e aguentei. Queria poder exemplificar essa dor, mas sinceramente não consigo um bom exemplo.

Resultado:

Ovário Direito: 1,2 x 0,7 x 1,0 cm (vol.= 0,4 cm3)
Ovário Esquerdo: 1,9 x 1,5 x 1,0 cm (vol.= 1,5 cm3)

Endométrio: 0,5 cm

Útero: 4,1 x 2,7 x 2,1 cm (vol.= 12 cm3)

Comparem e tirem suas conclusões:

2010 -> Ovário direito: 2,9 x 2,0 x 2,0 cm (vol. = 6,2 cm3)
2013 -> Ovário direito: 2,4 x 1,4 x 1,2 cm (vol. = 2,3 cm3)

2010 -> Ovário esquerdo: 2,7 x 2,0 x 1,6 cm (vol. = 4,9 cm3)
2013 -> Ovário esquerdo: 2,0 x 1,5 x 1,2 cm (vol. = 1,9 cm3)

2010 -> Útero: 6,6 x 4,2 x 3,5 cm (vol. = 52,4 cm3)
2013 -> Útero: 5,0 x 4,0 x 2,8 cm (vol. = 30,9 cm3)

O ovário direito que era o maior diminuiu... Deus tá trabalhando... Em me tornar mais estéril. E em dificultar qualquer tentativa de melhor qualidade de vida ou realização de um sonho. Entendam que isso é o efeito da radio que continua no meu corpo, e a tendência são os ovários sumirem. Por favor não me julguem e tentem se colocar no meu lugar. Eu realmente estou apostando no tratamento ginecológico, pra melhorar a questão muscular... Se nem isso der certo... Não sei. Não sei mesmo. Acho que não aguento tanta frustração.

Pontos positivos do dia: Ultrassom de abdome total limpo e agora sei o tamanho dos meus rins. Um Cheddar e batatas fritas. Estar viva. Até a próxima. Essa semana tem ainda ressonância da lombar.

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Mais um dia de... Ops! Um dia de RPG!

Rapaz, a minha vida merecia um livro. Um não! Uma trilogia, ou quem sabe uma coleção de 7 livros igual a Harry Potter, e um filme pra cada livro. Venderia feito água! Hahauehuaeheu. Hoje depois de todo o revestrés eu escolhi não ficar aperriada, nem estressada, eu até ri em dados momentos, por que mininuuu... Como eu disse, minha vida é digna de cinema mesmo. Contarei a odisseia de hoje. Tentarei ser breve.

Passei a manhã no trabalho, e não consegui parar um minuto sequer, a não ser no começo quando ganhei meu pirulito pela Semana da Gentileza. Saí mais cedo pra poder chegar na fisioterapia que estava marcada às 13h. Saí aliviada do trabalho, e o pessoal fala por aí que funcionário público não faz nada... Acredite, existem os que trabalham, e muito.

Cheguei super cedo, eram umas 12:30h quando desci perto do Mercado Tal por que a atendente me disse que a clínica ficava em frente ao Mercado Tal. Andei a frente do mercado inteira, e nada da clínica... No meio do caminho, meus pés que ainda estão uma beleza de dormentes, sei lá como foi aquilo dei um "pizão", "barroada", eu realmente não entendi, só sei que minha sandália quebrou-se, ali mesmo. Sério, por um segundo eu pensei, lascou... Vou voltar pra casa... Gente, olhei prum lado, olhei pro outro.. Encostei na parede, peguei a sandália e tentei enfiar o trocinho no buraco de novo... Haheuiauehiuaehiuaheiuaehiauehaiuehieuahuaeihieuah

O povo passava no carro acho que olhavam pra mim... Sei não, viu? Sem sucesso, coloquei a sandália no pé e saí "arrastando" e "mancando" até o posto da esquina. Eu disse, não vou pra casa, vou achar a peste da clínica e fazer a pinoia da fisioterapia! OR! Cheguei no posto, ninguém sabia dessa clínica... Voltei. Atravessei. Perguntei ao cara da barraca, também não sabia. 




-"Moço, o senhor sabe onde eu compro uma sandália? Por que a minha se partiu". 
-"Sei não moça..." 
-"No mercado deve ter, né?". 

Fui no mercado. "Mancando", "arrastando" o pé... No primeiro box: -"Moço, aqui vende sandália? Quebrei a minha, preciso de qualquer sandália." 
-"Moça, aqui não vende e a fulana tal que vende não vem dia de hoje, mas tem uma lojinha lá do outro lado na rua..."

Pensamento: (Sério, meu sinhô? Andar isso tudinho arrastando o pé?). Ou melhor, descalça né? Por que eu já tava com sandália na mão. Enfim, fui pro outro lado do mercado, achei uma lojinha de vestidos, perguntei a mulher se vendia sandália lá. A mulher só tinha sandália número 33, 34 e 35. Eu calço 37, e a única 36 que ela tinha o flesh estava quebrado! Chéssus! Levei uma 35. Por R$ 20. Que pra mim valia uns R$ 10. Mas se fosse R$ 30, eu ia ter que levar né...

-"Moça, a senhora sabe onde é a clínica Tal?"
-"Eu sei... Minha irmã já foi nessa clínica, é mais ali pra frente viu? Mas eu não sei direito..."
-"Certo..."

Saí do outro lado do mercado... Perguntei a pelo menos mais umas 5 pessoas, e ninguém sabia! Putz. Liguei pra lá, não deu sinal... Liguei de novo, chamou ninguém atendeu. Comecei a pensar que a Clínica só existia em meus sonhos... Voltei pro outro lado do mercado e comecei a andar em sentido contrário. Abordei novamente duas mulheres.

-"Olhe, tem uma clínica de fisioterapia ali na frente... Pode ir andando, é a única que tem por aqui.."

AMÉM!!!!!!!!!!!!!!!
Conselho: Nunca acredite na atendente. A clínica ficava a MIL METROS do mercado... ¬¬

Finalmente depois de chegar atrasada e começar a avaliação do fisioterapeuta... Sim, um homem, só colocam fisioterapeuta homem pra mim po. Mesmo assim, gostei dele, tem um jeito bem tranquilo. Mas foi tudo bem engraçado... Estava de top e blusa, ele pergunta: "Tá de top por baixo? Pode tirar a camiseta?" Ahhh táaa... Vergonha... Mas depois de tirar a blusa fiquei com vergonha mesmo da magreza. Sério, tô um sibito. É que fisioterapia é um negócio que a pessoa fica sempre "pegando" em você. E eu sou o tipo de pessoa que evita contatos físicos com "estranhos"... O.o É, eu não sou brasileira, sou européia. Enfim, às vezes eu ria da situação... Tosca... Mas tem que fazer, né?

Enfim, hoje foi só avaliação e respiração, preciso exercitar isso pra voltar lá na segunda... Doeu um monte de coisa... E ele disse que de fato minhas queixas mostram que há uma lesão na coluna lombar, mas só com a ressonância saberemos mais. A RPG (link de um vídeo legal do Jornal Hoje) vai me ajudar a diminuir a compressão desse disco com a lesão apontada na ressonância. Ele me disse que o meu sacro está praticamente na horizontal e isso comprime os discos da coluna.

Segundo o mestre Google: "Através da RPG, o paciente beneficia ainda do fortalecimento do tônus postural, da eliminação de tensões acumuladas por problemas emocionais, do alívio de problemas pulmonares, entre outros. Os exercícios de respiração que fazem parte das sessões de RPG são altamente favoráveis para o equilíbrio emocional e melhora da qualidade de vida do paciente."

Acho que fará bem pra mim. Amanhã é a hora da verdade, again... Exame de rotina da onco... Dois ultrassons... Um de abdome total, e outro pélvico... Vai rolar ver os tamanhos dos ovários, útero novamente. E quinta a ressonância da coluna. Até mais!

Sim, na volta pra casa, merecia um "prêmio", né? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Desejos e o sentido da vida

Já faz um bom tempo que sumi, né? Minha vida sofreu grandes mudanças e isso tem me tomado muito tempo, e mais... Ela tem corrido normalmente, o que implica que estou indo muito bem, trabalhando, estudando, me exercitando e me divertindo! Ultimamente, a vida tem valido a pena.

Alguns médicos já estão marcados, mas ainda não tenho nada de novo. Essa semana faço a limpeza do cateter lá na quimioterapia e já marco a consulta com Dra. Roberta. O problema de tudo foi o atraso para o exame da colonoscopia... Todos os médicos querem ver este exame. Eu já deveria ter feito e já deveria ter levado para a procto, mas o médico que faz está viajando... Então ficou para dezembro. Enquanto isso estou providenciando os ultra-sons, a ressonância da coluna e a fisioterapia...

Estou caminhando quase todos os dias, e o reflexo disso é inegável. Me sinto mais disposta, com mais energia para levar o dia de trabalho. Por fim tem algo que quero compartilhar, por que foi muito bonito e me emocionou muito. Uma pessoa me entregou um pequeno "presente" feito por ela, é segredo dizer quem foi. Mas o presente consiste numa caixa onde tem escrito "Coisas para Deus cuidar". Dentro dessa caixa eu devo colocar meu desejo e... Esperar acontecer. 

Mas o melhor foi a mensagem que veio junto. O texto falava de mim e exatamente de tudo que vivi. Vou repetir um pedaço por que não é apenas eu quem merece ouvir estas palavras.



"Algumas vezes passei por esses momentos e desisti, aceitando tudo como destino, castigo. Restando o sofrimento silencioso e destruidor. O tempo passou e, de repente, um fato novo me chamou de volta, voltando também a coragem, a força e novas ideias (muitas vezes simples) que nunca haviam me ocorrido e com elas a solução mesmo que essa, naquela hora, não tenha sido aquela que eu queria. Só que depois, analisando com clareza, era aquela a solução perfeita...

... E no fim de tudo fica a certeza de ter sido necessário percorrer aquele caminho doloroso para adquirir experiência, sabedoria, calejar a alma e melhor compreender o sentido da vida e o papel da fé dentro dela."

Obviamente o texto fala de coisas "sobre Deus", mas eu queria que algo que me tocou, pudesse tocar a todos, e não precisa necessariamente falar sobre Deus para isso. Quando li o texto e principalmente essas partes, me vi completamente nele... E enquanto se falava de desejos e sobre colocá-los na caixinha eu agradeci e disse pra ela, entre lágrimas, que infelizmente alguns desejos são impossíveis... Quis dizer na verdade, que não adiantaria colocá-los na caixinha. Chorei.

Ela me abraçou e me disse que "nada é impossível". Mas eu sei que é, vocês sabem que é. Mas eu o escreverei na caixinha... Acredito que essa pessoa nem faz ideia do quanto esse gesto foi importante.


sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Uma consulta legal, mas não tão legal assim

Oi!
Cá estou novamente... Um mês fora, pois estava aproveitando as férias, e essas foram de verdade, inclusive foi um mês sem médicos, consultas ou exames... O paraíso! Hehehehe. Mas, voltando à realidade... A primeira semana já começou com uma consulta, e até o fim do ano a agenda continua cheia! Teremos ainda, não necessariamente nesta mesma ordem, revisão da onco, revisão da radio, limpeza de cateter, fisioterapia da coluna, ressonância da coluna, ultra sons da região pélvica, exames de sangue e urina, colonoscopia, ortopedista, proctologista e ginecologista. E este ano quero ainda ter uma "conversinha" com o médico especialista em reprodução! Ufa! Esses foram o que eu lembrei!

Hoje voltei lá na clínica especializada em problemas do assoalho pélvico. Fiquei de levar um resumão dos meus exames que exemplificam a situação para Dra. Eveline definir o que fazer comigo, já que o meu caso é um tanto quanto fora do comum, uma menopausa e atrofia vaginal precoce, diferente do que acontece com as mulheres em geral. Dra. Eveline é o tipo de médica que sabe dar notícias ruins sem te fazer ficar se sentindo mal, não sei o que é, ela tem um rosto, uma fala, um jeito muito amáveis e agradáveis, eu realmente gosto muito dela.

Ela já foi me dizendo que conversou com a outra médica e juntas concluíram que a fisioterapia não vai ser possível no meu caso. E também não fará uso de hormônio nem mesmo local (a pomada com estrogênio). Nossa... Fiquei super triste, mas... Paciência. Ela me disse que ainda está muito recente do tratamento, e tem dois poréns. Um é o fato da região estar muito sensível e fazer a fisio aumentaria o risco de desenvolver alguma infecção. E o segundo fato é que ainda estou no período de "controle" de risco da doença voltar... Óbvio, não é o que ninguém quer ou espera, mas elas precisam contar com esse fato, que se começasse o uso do estrogênio e de repente o câncer voltasse... Enfim, não é o ideal no momento.

Poxa, fiquei super triste, e com vontade de chorar, mas me controlei né... Mas aí ela foi e enfatizou que o importante é que eu preciso sair do tempo de risco, ela deu pelo menos uns 2 anos. Então ela falou do tratamento alternativo... Que são dois medicamentos, o primeiro é o Vagidrat, segundo ela, cria uma película no canal vaginal, e hidrata sem ser à base de hormônios. Apesar de não ser indicado para uso diário, ela pediu pra usar diariamente... E que isso vai proteger e hidratar. Mas primeiro faremos o teste por um mês, e dependendo do resultado ela vai para o próximo medicamento, que ela comentou e eu realmente não lembro qual é. Dependendo do resultado ela vai para o próximo.

Ela disse que a fisio no meu caso não ajuda e aí tem que esperar mesmo, pois a musculatura tende a relaxar com o tempo. Ela disse que o corpo ainda sofre os efeitos da radio, e a tendência é isso melhorar. Vai ser doloroso? Vai. Vai ser difícil. Muito. No caso o ideal seria o hormônio, mas infelizmente não vai ser possível agora. Ela é uma profissional que tem muito tato... Por isso gosto dela, já foi dizendo que vou precisar de muito apoio da pessoa ao meu lado, e que acredita que eu tenho isso pois, já estamos juntos a muito tempo e ele esteve ao meu lado em momentos muito mais difíceis que este, que foi o da doença. Então, nossa vida de casados vai ser difícil, mas nisso eu tenho certeza e não me preocupo pois sei que tenho a pessoa certa ao meu lado.

Cheguei a comentar com ela dos diversos casos que encontrei de algumas mulheres até mais novas que eu que tiveram o mesmo tipo de CA, ou parecido, e passaram por radioterapia pélvica. Contei que lá nos EUA a primeira coisa que perguntam quando vai iniciar o tratamento é o que você quer fazer para preservar a fertilidade... Uma fez o congelamento, outra suspendeu os ovários... Dra. Eveline comentou que infelizmente estamos um pouco atrasados em relação aos EUA, não temos a mesma bagagem e nem o mesmo desenvolvimento que eles têm, aqui corremos logo para tratar a doença, que ainda é vista como algo fatal. Mas a verdade é que a cada dia o tratamento vem sendo cada vez mais efetivo. Precisamos mudar o pensamento... Ao mesmo tempo ela já foi me dizendo que eu não posso ficar pensando nessas coisas, que preciso me concentrar que o principal era a vida, que os médicos, meus familiares e até eu mesma na hora do diagnóstico, não pensamos nas consequências. A vida veio primeiro, e é o mais importante.

Não deixa de ser muito triste, e eu realmente sempre choro quando toco ou penso nesse assunto. Então é melhor deixar de lado e realmente fazer o que posso, que está ao meu alcance. Por isso a consulta foi legal, mas não tão legal assim... Passei o resto do dia um pouco triste por lembrar tudo isso de novo, e ver mais uma vez minhas esperanças irem por água abaixo, eu realmente botava fé nesse tratamento. Mas, não sou eu quem define o que é melhor pra mim, né?



"Faça o que for necessário para ser feliz. Mas não se esqueça que a felicidade é um sentimento simples, você pode encontrá-la e deixá-la ir por não perceber sua simplicidade." 
Mario Quintana

Vim pensando no ônibus sobre a quantidade de coisas que eu desejei como sonho, como significado de felicidade pra mim, e concluí que o câncer e algumas outras doenças têm a capacidade de te fazer perceber felicidade em tudo aquilo que é extremamente corriqueiro para a maioria das pessoas... A cada dia que passa, meu ideal de felicidade e alegria fica mais distante. Ter um filho, engravidar, por exemplo, deixou de ser sinônimo de felicidade e alegria, agora passa a ser tristeza, descrença e insistência.

Eu achava que meu ideal era algo simples de alcançar, uma vida simples, um bom trabalho, uma casa, um amor, uma família... Hoje, por exemplo, depois da consulta, vim no ônibus pensando em mais uma decepção, lembrei dos dias de quimio, do dia do diagnóstico, e vi que a felicidade que a vida dá pra mim é apenas poder beber um copo de água gelada. Comer comida chinesa e não vomitar. Ter forças pra levantar da cama. Tomar um banho de cabeça e não desmaiar. Andar de ônibus e sentir o vento no rosto pela janela. Pesar 49 kg, o cabelo caindo, olheiras fundas e boca cinza e alguém te amar mesmo assim. E por aí vai... Coisas assim. Nada mais.


Aproveitando uma boa paisagem.


segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Câncer Colorretal - Sobreviventes!

Talvez eu não seja o tipo de pessoa que vive em sonho e ignora as coisas ruins da vida. Elas existem, e eu prefiro encará-las de frente. Foi assim que eu caí de paraquedas numa comunidade americana de CA colorretal. Mais precisamente colon cancer. Tenho encontrado grandes experiências, e pessoas dispostas a tratar do bom e do ruim da vida, sem receio de ouvir ou falar tudo o que pensa. That's what I've been looking for!

Hoje, na verdade só vim para comentar umas palavras que me tocaram muito estes dias. Eu tenho conhecido pessoas incríveis. E consegui encontrar lindas e maravilhosas mulheres da minha idade, mais velhas e mais novas que eu, que passaram por uma situação igual ou até mesmo pior que a minha. Estou decidida a aprender muita coisa com elas.  Uma dessas pessoas é Kristi. 


"If I had one  thing to say about the colon cancer chemotherapy to those who are fearing their first treatment... It is NOT as bad as your Google search said it would be. There will be days that test you, but you will be stronger than you know." Kristi

Quando li isso, lembrei de mim mesma e todas as minhas pesquisas no Google. Kristi me tocou e parecia falar de mim enquanto contava toda sua jornada... Kristi é uma advogada, americana que vive no Tenessee. Ela tem 46 anos e veio com toda alegria e sensibilidade falar para mim que ela era "a minha garota". Era do exemplo dela que eu precisava quando fiz minha primeira "queixa" no grupo. 

Essas pessoas, assim como eu, pois faço parte de alguns grupos, estão lá pra isso. Nos queixamos e oferecemos colo ao amigo que chegou lá com os sentimentos tão machucados quanto os nossos.  Kristi tem 46 anos, e descobriu o CA igual ao meu, e no mesmo estágio que eu, com um agravante... O tumor havia penetrado o canal vaginal dela. Foi retirado toda região pélvica dela, e tudo foi refeito. E ela fala de tudo isso com uma sensibilidade e amor, indescritíveis. Consequentemente sexo se tornou impossível, e ela vem superando tudo isso também... Obviamente, ela tem uma filha de 21 anos, ela já viveu tudo aquilo que eu quero viver, mas provavelmente não poderei, ou... Quem sabe, né?

Mas o fato é que Kristi, tem uma nova fã. Kristi fala coisas com as quais eu me identifiquei totalmente durante meu tratamento... E eu respeito demais a luta dela. Este post foi quase sobre ela, por que eu queria muito que vocês também a conhecessem. Quem quiser ler um pouquinho sobre ela, clica aqui. É tudo em inglês... Então se você não sabe, tem que apelar pro google translate ou, veja as fotos dela e sinta a alegria transbordar!

Estou aprendendo muita coisa agora, e ampliando mesmo meus horizontes. Admitindo que sou uma grande exceção. Principalmente aqui no país, mas que no mundo afora não estou sozinha. Isso foi bem importante. Descobri a Colon Cancer Alliance e as pessoas que fazem parte dela têm me dado muito apoio, e têm sido muito carinhosas em dividir experiências... É isso. Só queria compartilhar um pouco do que vem acontecendo, e convidando todos que também estão na mesma luta que eu que venham comigo!


quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Resultado do Laser CO2 Fracionado - Já na quinta sessão...

A postagem de hoje vai especialmente para aqueles que acham que não tem nada no meu rosto que justifique fazer o tratamento dermatológico que eu faço. Tem todos os tipos, os que dizem que é frescura, outros que é vaidade. É muito fácil falar qualquer coisa quando nunca se sofreu com acne severa na adolescência, pra dizer "todo mundo teve isso"... Ou, ter tido aquela pele de seda, ou apenas sardas no rosto, onde basta passar um pó, uma base e pronto. "Ah, só usar maquiagem"... A menos que você tenha uma maquiagem do tipo reboco de parede aí... Nunca vi desse tipo... 

Acne severa e cicatrizes de acne são problemas médicos e muito sérios. Problemas que perduram durante anos e causam danos, algumas vezes, catastróficos em algumas pessoas. Tentar se colocar no lugar do outro é sempre muito difícil. Não, eu não tenho o intuito de ficar linda. Não acho que melhorando minhas cicatrizes de acne, eu ficarei mais bonita, mais jovem ou irei agora virar modelo. Não mesmo. O intuito é recuperar o rosto de 20 anos atrás. Que sempre foi meu, e não este que eu tenho agora. Acordar de manhã, me olhar no espelho e ver que não há nada além do meu rosto. Recuperar a auto-estima que um dia eu tive. Não me sentir suja, não sentir que meu rosto é cheio de pus e manchado...

Pergunte a qualquer pessoa que sofreu/sofre com acne. Ela é vista pelos outros como suja. Quando eu era mais jovem, eu sempre pensava que nenhum menino iria querer me beijar, ou simplesmente dar um beijo no meu rosto. Que nojo! Claro que não. Talvez eu precise de terapia, talvez todos os que sofreram com este problema precisem. Talvez uns ouviram de seus amigos e familiares, que isso é besteira, e o que importa é que te amem pelo que você é. Muito lindo isso. Eu também acho e até acho que funciona para muitos. Agora, não me importa mesmo o que os outros acham, importa com o que eu estou me sentindo bem, e não é com este rosto. Personalidades se desenvolvem seguindo certo tipo de caminho devido a problemas não superados na adolescência. Isso não é bom pra ninguém. Ao mesmo tempo, óbvio isto não me deixou uma pessoa totalmente frustrada, mas causa sim influências na minha vida.


Algumas pessoas tem um grau tão avançado de acne que conseguiram ficar marcadas psicologicamente com isso de uma forma ruim e grave, muitas vezes escondida por que se for comentado, vai ouvir dos outros que "é frescura". Eu fico muito triste com esse tipo de situação. Mas se você é uma dessas, lembre-se que você pode ter um apoio médico, e sua qualidade de vida pode melhorar.

Acne e suas consequências são um problema de saúde, que pode ser tratado. Não é estética, e se você não tem condições financeiras, você pode procurar o SUS. Não é cirurgia plástica, não é um mero capricho. E se você sofre deste problema você tem o meu apoio. Discutiremos soluções saudáveis, alimentares e de tratamentos, para que se sinta melhor, sinta orgulho de si mesmo e simplesmente possa se sentir novamente um rosto igual a todos os outros por aí. 

Portal Saúde SUS - Em busca de uma pele sem marcas

Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas: Acne Grave 

Aproveitem os links acima, e vamos mudar nossa visão. 
Até a próxima!

terça-feira, 17 de setembro de 2013

Dermato - Laser CO2 Fracionado - 6º Dia

Pessoal... No sexto dia de laser, eu simplesmente não tive tempo de postar as fotos, mas eu as tirei... Neste dia foi corrido, por que foi a formatura da minha cunhada e tal, e eu estava ajudando preparando as lembrancinhas da festa, aí já viu né? Inclusive foi a tensão né, como ia ficar meu rosto pra festa. Mas ta aí, curtam o resultado! ;D

Fotos do rosto logo pela manhã do sexto dia:


Lado esquero

Lado direito
E tem também um zoom da região:


Pra finalizar, ta aí as fotos do sábado à noite na formatura. Deu pra disfarçar, mas nas fotos tiradas lá com iluminação de estúdio tenho certeza que vão ficar bem mais aparente... Essas não ficam já que não foram com câmera profissional... 

No dia da festa
Lembrando que eu não pudia usar maquiagem, então só fiz usar umas besteiras no olho e batom... O vermelhão deu o toque do blush natural! Hahauhaeuhauehe

É isso. Na próxima tem mais novidades. Beijos!

sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Dermato - Laser CO2 Fracionado - 5º Dia

Finalmente chegou a sexta-feira. E a pele já está ótima! Já vou começar mostrando como estava hoje quando cheguei em casa, já no começo da noite... Boa parte já começou a "largar" e já aparece o vermelhidão:

Lado esquerdo

Lado direito
E aí? Acreditam que conseguirei ir pra formatura da minha cunhada? Hahahahaha. Agora a noite, depois do banho já caiu praticamente tudo... Amanhã pela manhã eu posto foto, por que acho que vai limpar mais ainda. E depois eu mostro como ficou na festa... Infelizmente não dá pra usar maquiagem, então... Vou fazer só o olho e batom, e "meter o cabelo na cara"... Vou usar a vaselina hoje ainda, pois nos contornos do rosto, ainda está "repuxando"... O gelo ajudou muito nesses dias, inclusive melhorando a vermelhidão...

Ah, só pra vocês terem noção da situação, fiz umas fotos de como eu saí na rua nestes dias. Sintam o drama... E imaginem o povo olhando pra minha cara no meio da rua:

tô nem aíííííí.... 

Beijos
;D

quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Dermato - Laser CO2 Fracionado - 4º Dia

Pronto! Voltei pra postar as fotos do 4º dia. Dessa vez não tive tempo de tirar pela manhã e tirei as fotos agora a noite... Eu realmente gostaria de ter tirado essas fotos com uma ótima resolução... Mas minha máquina está descarregada, e as tomadas aqui são todas diferentes, não encontro o T... Então tá indo as fotos do celular... É a única forma de poder documentar... Fotos, logo abaixo:

Lado direito

Lado esquerdo

Rosto
O inchaço se foi, né? Agora, eu já disse que tenho o baile de formatura da minha cunhada para ir neste sábado? Com este rosto?! Digam-me o que eu façoooooooooo?! =p Por enquanto é isso... Sem dor, sem inchaço, mas ainda bem ressecado, até cair toda pele, fica ressecando e tem que por vaselina, e encher de protetor quando sair... O bom é que tem chovido muito esses dias...
Até!

Revisão - 6 meses sem Quimioterapia

Se passaram 6 meses da última quimio, mas parece que foi um montão de tempo... Não sei o que é isso, mas a sensação vivida lá é tão ruim que deixei ela lá bem longe, e parece que faz muito tempo... Como prometido fui para Dra Roberta, o raio-x estava ok, CEA, tudinho... Ela também ficou triste e curiosa com os resultados hormonais estradiol e FSH, e disse, que a culpa é da radioterapia... Mas mesmo assim havia completado apenas 1 ano do fim da radio...

Ela pediu novos exames de sangue, estadiol, FSH, CEA, etc.. E acrescentou o exame de urina. Inclusive, os outros dois que ela havia pedido que também estavam ok, foram o de Creatinina, que é pra ver a função renal, e Fosfatase Alcalina, que tem a ver com o fígado. Além disso ela pediu ultra-som pélvica. E como em outubro farei uma Colonoscopia, ela quer que eu a leve também... Estou entrando de férias agora em setembro, viajarei, e só voltarei em outubro, com agenda cheia! Exames de sangue, ultra-som, colonoscopia, consultas com procto, fisio-gineco, reprodução assistida, tudo isso já em outubro e radio em novembro, e dra roberta novamente em dezembro, lembrando de ir limpar o cateter em novembro! UFA! É! Se não anotar tudo, esquece.

Contei para Dra Roberta minhas pretensões de fazer a fisioterapia uro-ginecologica na clínica que achei, ela até anotou lá, comentei da questão da reposição hormonal, que a gineco falou que ajuda, mas que só isso não adianta, pois houve uma lesão muscular vaginal... E também contei que já estou de olho no médico de reprodução assistida, do banco de óvulos, enfim! Ela me disse que acha que vale a pena fazer a reposição hormonal, mesmo com o histórico de CA de mama da minha mãe. Agora, com o aval de Dra Roberta, me sinto mais tranquila, e vou "com a cara e a coragem" fazer isso... E como eu disse a ela, se for o caso, qualquer risco de nódulo maligno eu faço igual a Angelina Jolie, mastectomia radical! Coloco silicone e fico logo turbinada! Ela riu... 

Por fim, ela me examinou, coração, pulmão, pressão.. E peso... 50 kilos... Anyways... Já desisti dessa parte! Assumi meus 50kg! Ela ri. No final, ela disse pra continuar com os cuidados, alimentação, fazer os exames, etc.. E "vamos ver se esses ovários acordam"... Eu disse: "Dra. Roberta, se não acordarem, a gente acorda eles com medicação! Né possivel!" 

Mesmo que seja caro, esse é o plano agora... Vamos ver se pelo menos uma única gravidez eu consigo ter... Que a medicina me ajude!
Até a próxima!

Ah! Duas coisas que ia esquecendo... Uma foi que a enfermeira na hora de limpar meu cateter elogiou meu fluxo sanguíneo! Uia! E outra é que Dra. Roberta, acha que eu sou jovem demais pra ter tido uma sequela definitiva com a radio... Já eu, não me acho tão jovem assim... Afinal, 30 anos, e aos 35 já começa a queda da qualidade dos óvulos... Ela também acha estranho eu não ter tantas ondas de calor, que eu só tive isso de fato, no fim da radio, tive ondas de calor noturnas e mal-estar do tipo menopausa, e agora não tenho mais... Agora sim, até a próxima!

quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Dermato - Laser CO2 Fracionado - 3º Dia

No terceiro dia de laser, o rosto ainda continua inchado, mas esqueci que eu deveria estar colocando gelo nesses dias pra melhorar isso... Comecei a colocar agora a tarde, e à noite já estava bem melhor... Seguem as fotos de hoje pela manhã:

Lado esquerdo

Lado direito

Rosto
Dói bem menos agora. O ruim é ainda ter que colocar a vaselina sólida... O protetor, andar de sombrinha, por que hoje fez sol... E dormir sem poder virar de lado... Amanhã tem mais fotos!
Até!

terça-feira, 10 de setembro de 2013

Dermato - Laser CO2 Fracionado - 2º Dia

Como prometido, tirei mais fotos do segundo dia... Não teve muita melhora, continua inchado mas pelo menos tá ficando mais "seco"... Não tem sangue, e só um pouquinho da "aguinha" que fica escorrendo...

 

Não sei por que não tirei foto do outro lado... O.o Amanhã posto novas fotos da evolução... De vez em quando eu sinto coçar um pouquinho, dor só quando abaixo a cabeça, ou movimento muito rápido. Espero que o inchaço diminua amanhã, estou parecendo a irmã do Kiko...

Amanhã também tem revisão de 6 meses com a oncologista... E limpeza do cateter.
Até mais!

segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Dermato - Laser CO2 Fracionado - 1º Dia

Bom, deixando de lado os assuntos deprimentes, afinal... Quem nasceu pra ser feliz, aproveita. Quem não nasceu, espera pra nascer de novo, ou não, né? Hoje fui fazer mais uma sessão de laser CO2 fracionado! Eu comentei aqui que já fiz, mas nunca tinha foto, por que quando decidi fazer o blog, já tinha feito as sessões.

Atualizando, eu havia feito 3 sessões de preenchimento também, que foi super caro... =~ E olhe que eu paguei apenas a medicação. O laser nem se fala.... Pode custar até R$ 3.000. Então servi de cobaia hoje para os residentes do Hospital das Clínicas. Adoro ser cobaia! * _ *


Falando rapidinho sobre o preenchimento, é basicamente aplicação de um ácido nas cicatrizes, com o efeito dele "inchar" pra preencher os "buracos". A médica vai com uma agulhinha e enfia mesmo nos buraquinhos, dói um pouco mas é quase nada, a pessoa fica de olho fechado, então o que os olhos não vêem... Tirei uma foto da pele hoje de manhã logo cedo, vamos dizer que este é o resultado das três sessões de preenchimento:


Lado esquerdo
Lado direito
Somando tudo e com esse preenchimento, deu uma ótima melhorada eim? Quem quiser ler um pouco mais sobre o preenchimento, clica aqui. Então, pra terminar o ano, por que o inverno está acabando... A minha dermato passou mais uma sessão de laser. Preparem-se, cenas fortes:

Lado esquerdo

Rosto total

Lado direito
Como vocês podem ver, há um inchaço enorme, mas pelo menos não está sangrando, da última vez que eu fiz cheguei em casa com as bochechas escorrendo sangue... Esse foi ótimo, no momento está pouco dolorido, e até menos inchado do que o primeiro laser que eu fiz. Dessa vez elas capricharam, fizeram com várias "intensidades" no centro foi mais forte, pois é onde os "buracos" são mais profundos. Mas  fizeram na bochecha inteira, até subindo perto da sobrancelha. 

Pergunta: o laser dói? Dói sim, e dói pacas, mas é como se fossem vários beliscões por segundo... E depois passa, e fica aquela sensação de ardor, queimação, a pele pegando fogo. Essas "coisas" brancas na pele é por que eu coloquei o protetor pra poder andar na rua, e depois a vaselina sólida por cima, pra poder hidratar. Senão fica tudo ressecado, repuxando... Vai ser assim nos próximos dias, uma melequeira total, protetor pra proteger do sol, e vaselina. Espero que chova, de leve, nesses dias... =p