terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

Onde está você agora?

Por que a vida têm sempre decisões tão difíceis...? Por que um peso tão grande, se não dá pra carregar? E por que ela sempre tem que ser do tipo "no limite"? E como se não bastasse, ser "estigmatizada" por uma doença. É. Amanhã é um belo dia pra "jogar tudo pro alto"...

Respostas! Sim, por favor sem as palavras "Deus", "Destino", "Pessimismo", obrigada. Como tomar a decisão correta? Como ser agraciado pela sorte da roleta? Onde colocar as fichas? O final nunca chega. A vida não se cansa. 

Ter a vida inteira sendo colocada à prova. Mas à prova de que? Tentar achar um significado, uma razão. Um ponto de equilíbrio, aquilo que seja o melhor. Mas como? Em meio a uma junção de piores decisões aliadas ao pior azar do acaso do universo. Não é sobre passar fome, morrer, mas sobre ser testado sobre todas as óticas. A da saúde, do trabalho, da família, da amizade e do amor. Definitivamente, estar no limbo. E pior de tudo, não ser compreendido.

É totalmente compreensível quando alguém desiste. Mas enquanto isso você entoa comigo o que George Harrison diz:


"...All things must pass... All things must pass away
All things must pass... None of life's strings can last
So, I must be on my way... And face another day"







8 comentários:

  1. Milena, procure mais Deus e Ele te ajudará...torço pela sua recuperação e para que seus sonhos tornem realidade mas, a entrega a Ele é necessária...esse abandono e o ato de fé e confiança é fundamental! Fique bem! Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando me entreguei ele retirou os meus ovários embora. Com ele ou sem ele, sempre perco tudo. Mesmo assim obrigada pelas palavras.

      Excluir
  2. Nossa, o texto ficou maravilhoso! Mas fiquei um pouco angustiada, sem saber o que de fato aconteceu! A vida insiste em nos testar mesmo, mas normalmente me seguro na fé, mas pelo seu texto, deve estar um pouco abalada né? Bem, fique firme, confiança é fundamental! Dê noticias! Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Vânia, só respondendo teu comentário agora... Por que na época fiquei mesmo bem irritada... É que o câncer além da doença e tudo que causa no corpo e vida da pessoa, ainda nos persegue por 5 anos. Houve a iminência de ser chamada em um concurso, e enlouqueci por todo atropelo que é preciso para comprovar que estou bem. Os médicos costumam não aprovar se você não passou dos 5 anos de remissão. É preciso entrar na justiça e tudo mais... E aí tem o medo de perder o cargo público que já tenho... Enfim, foi momentâneo e desisti por que na minha vida tudo é mesmo complicado... A maré sempre está do lado contrário e isso às vezes me deixa muito triste, e me incomoda... Mas, é assim mesmo. Estou agora a procura da assistência jurídica do Estado para saber como proceder. Beijo grande!

      Excluir
  3. Nem sei como cheguei ao seu blog... Mas é sempre muito duro ver pessoas tão novas enfrentando essa doença...
    A medicina está evoluindo muito e muito rápido! No último ano, 3 pessoas próximas se curaram de câncer, e uma delas chegou a ouvir de um médico que não havia nada a ser feito... Tenha fé!
    Você é muito forte! Isso já deu para perceber!
    Tudo passa! E isso também vai passar! Acredite!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelas palavras, pelo carinho! De coração! Beijos.

      Excluir
  4. Milena...na terra nada é nosso, tudo é graça de Deus.
    Os maiores Santos foram aqueles que perderam tudo!
    Junte as suas dores as dores do coração de Jesus, ninguém foi e é mais flagelado do que ele até hoje.
    Abraços fraternos em vôce!

    ResponderExcluir