quinta-feira, 29 de maio de 2014

A retirada do Cateter (CTI)

Faz séculos que não apareço! Eu sei! Mas é complicado, ter tempo pra tantos exames, trabalho, estudo, cuidar da casa... Vida que continua! Mas enquanto houver novidades estarei por aqui. As consultas continuam de 3 em 3 meses com Dra Roberta. A próxima é em junho com vários exames que não fiz ainda, assim que fizer, direi os resultados. A novidade da vez é que acabei de retirar o cateter, minha gente! A mini-cirurgia foi nesta terça. 

Fui com meu namorado, muita chuva, terminamos errando o caminho do Hospital, demoramos um pouquinho mas conseguimos chegar! Quando subo pro andar da Hemodinâmica, minha sandália se quebra, ê lê lê... Mas assim que fiz o cadastro já fui entrando, já estavam com a sala de cirurgia pronta, médico, anestesista, tudo pronto. Tirei a roupa, enrolei a sandalinha quebrada num papel e simbora! Estava lá o anestesista que já foi conversando comigo, perguntando qual câncer eu tinha tido, quando falei "colorretal", ele olhou pra mim com aquela cara (clássica) de espanto...

-"Pois é." 
- "Tão nova!"

Seguimos falando que câncer hoje não escolhe mais idade, e que realmente nos alimentamos muito mal... Logo depois Dr. Marco chega, e daí eu acho que só lembro de ter dito a ele: "Tá vendo Dr. Marco? O Sr. tinha dito que eu ia ficar boa, e eu fiquei". Acho que devo ter falado isso e apaguei. Acordei na enfermaria, comi um pãozinho com queijo e suco de caju. Depois, apaguei total... Só lembro quando a enfermeira veio dizer: "Vamos acordar, moça?!". Quando saí, meu namorado e minha sogra estavam lá e fomos pra casa. Estou com pontos, para serem retirados em 15 dias. Só vim dar notícias hoje, por que foi bem dolorido esses dias. Hoje, foi que ficou melhorzinho. Seguem as imagens:


Sem cateter e sem curativo
Sem cateter e com curativo

Fiquei esses dias de molho com medo de enfrentar o busão. Mas amanhã desbravarei o mundo novamente! Sempre que tomo banho, troco o curativo e limpo com álcool 70%. As coisas estão limitadas, não dá pra levantar muito o braço, nem pegar nada pesado... Vou fazendo o que posso. E tá dando pra digitar, quando dói eu paro. Pra terminar, vamos relembrar uma foto do cateter implantado, que vai ficar só na lembrança:

Com cateter. Recordar é viver!

A notícia da retirada do cateter me deixou um pouco apreenssiva. Por que ter um câncer é sempre ficar na mente com "aquela coisa" -- "e se voltar...?". Tentei não pensar nisso e ponto final. Bye bye cateter, fomos companheiros por 2 anos... Só espero não precisar de você novamente... Pelo menos, nem tão cedo.

2 comentários:

  1. Bom dia. Trabalho na pediatria de um hospital e estou montando um folder explicativo sobre o cateter totalmente implantado. A única imagem que mostra o cateter que encontrei foi a sua. Gostaria de saber se me autoriza a usá-la? Percebo que as mães são mal orientadas nos hospitais por onde passam e quando chegam aqui vem cheias de restrições e medos. O intuito do folder é orientar e mostrar a essas mães como é, e como fica o paciente com o cateter. Aguardo contato.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Juliana! Autorizo sim a utilização da imagem, se é por uma boa causa. Quando procurei informações na net sobre isso também não achei nada, por isso postei a foto. Só gostaria que você desse os créditos e se possível, assim que estiver pronto, poderia mandar um folder pra mim? =)

      Excluir