quinta-feira, 16 de julho de 2015

Nova clínica de reprodução humana

Fertilização In Vitru


Hoje vim para falar da nossa consulta à Dra. Altina Castelo Branco, médica especialista em reprodução humana. Recebi a indicação dela através de uma colega de trabalho, que já tinha me adiantado que lá na clínica dela aceitava Unimed. O médico anterior também é muito bom e recomendado da minha gineco, mas é inegável que o fato de aceitar o plano é um ponto muito positivo, por que R$ 200, R$ 300 reais a cada consulta... Não dá. =(

Dra. Altina também foi indicada pela minha nova ginecologista. Ela é médica do Imip e na internet, e fóruns de FIV, se fala muito bem dela. Tem outra médica muito conhecida também, o nome é Madalena Caldas, até ando pensando em pegar o telefone e ligar só pra ver se aceita algum plano e ouvir outra opinião. Mas o mais provável é ficarmos com Dra. Altina.

Realmente ela é ótima, como todo mundo me falou. Muito gente boa, simples e atenciosa. Tivemos apenas uma pré-consulta e depois conversamos logo com ela que já foi passando os procedimentos, afinal o problema já é bem claro. E sabemos do que precisamos. Não tenho óvulos, logo, preciso de uma ovodoação, para daí fazer a FIV e implantar no meu útero. Achei os valores bem razoáveis, visto ser um tratamento bem caro.

Só tem um único problema... Não sabemos se meu útero está apto para uma gestação... Conforme explicação de Dra. Altina, desde 2012, início do tratamento da radioterapia, meu útero está atrofiado. E a radio mesmo depois de anos continua tendo efeito... Pra saber se o útero responde bem, seria preciso uma dose bem maior de hormônios que me fariam menstruar por alguns meses, e aí se o endométrio se formar direitinho e o útero expulsar tudo conforme deve ser, aí sim, partiremos para os exames seguintes que seria a histeroscopia e para meu noivo o espermograma. Saímos de lá com a guia do exame. Gostei dela, por ser pro-ativa  como Mônica Diniz.

Um porém é que, este ano meu útero completa 3 anos de atrofiamento... E isso é ruim. Não existe um tempo mínimo, só se sabe que quanto mais tempo passar é pior. Por ela nos casamos e já damos início ao tratamento,  inclusive ela pediu o aval da minha oncologista para começar antes dos 5 anos de remissão. Por que em determinado tempo a tendência é o útero não responder.

Isso deu uma certa tensão... Até porque nós pretendíamos ter um tempo casados, organizar as contas... E as cabeças. Afinal, não se vira pai e mãe de um dia pro outro. Quer dizer, tem gente que vira, mas não é o recomendado... Hehehehe. Deu aquele frio na barriga... Inclusive sobre o tempo, o relógio voltou a correr novamente... E isso é ruim.

Como sempre, preciso tomar grandes decisões na vida, que envolvem o tudo ou nada. Esse nível Hard nunca acaba, é impressionante... 

Bebês...

Por enquanto não definimos nada, estamos absorvendo a informação... Estou fazendo ainda os exames da gineco... Em novembro, logo após meu casamento verei Dra Roberta para mais uma revisão, e conversarei sobre isso com ela. Também pretendo, ao levar os exames pra gineco, perguntar sobre a possibilidade de me fazer menstruar com os hormônios da reposição, se é possível e se seria bom ou não para o útero. Também vou pesquisar informações sobre isso... 

Pra finalizar, Dra. Altina tem o cabelo vermelho. Seria isto um sinal? ;)
Hahahahahha, adorei ela!

Até a próxima! Nos vemos nos próximos capítulos!

4 comentários:

  1. Milena, saiba que teu blog me deu força, muita força mesmo, para encarar a colonoscopia e o diagnóstico. Que bom que existem pessoas como você que mostram a cara e contam a barra pesada que é viver com o diagnostico de câncer (e vencer), enquanto a maioria vive em uma bolha, evitando qualquer tipo de contato com notícias deste tipo, como se afastasse o espectro da morte que poderia roubar sua ilusão de eternidade.

    Teu post "desabafo" de '3 de junho de 2015' foi sensacional, adorei a forma como você colocou toda angústia e raiva(?) em palavras, uma catarse literária...rs.

    Obs. Quanto ao nariz, você ficou linda, e saiba que não estou em condições de ficar elogiando alguém por piedade ou qualquer outro sentimento que não seja o que realmente eu acho... estou me dando o direito de ser 100% honesto nestes dias.

    Enfim, espero de coração que você esteja bem, e que eu possa acompanhar o teu caminho sendo feito a cada dia.

    Dum spiro spero! (tatuado em meu braço)
    Sinta-se abraçada e beijada.
    Rodrigo (38 anos).

    Para finalizar...

    Caminhante, são teus passos
    o caminho e nada mais;

    Caminhante, não há caminho,
    faz-se caminho ao andar.

    Ao andar se faz caminho,
    e ao voltar a vista atrás
    se vê a senda que nunca
    se voltará a pisar.

    Caminhante, não há caminho,
    mas sulcos de escuma ao mar.

    Antonio Machado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Antonio! Sei nem como agradecer estas belas palavras. Me enche de felicidade saber que o que eu escrevo é importante na vida de algumas pessoas. Obrigada pelos elogios, as palavras e ao nariz! Hahahahaha. E sim, importante demais a sinceridade. Com tanta coisa em jogo nesta doença, pra que não dizer o que realmente pensamos, não é? Tudo muda... Esse é o lado bom. Então sejamos sempre cada vez mais 100% honestos de hoje em diante! Comigo tudo certo, na medida do possível! Obrigada pelo abraço, e pelo beijo. Beijos e abraços pra você. Adorei o final da mensagem. Preenchem meu dia de alegrias cada comentário como o seu! <3

      Excluir
  2. MEUS QUERIDOS,
    Quem me conhece sabe da minha experiência jurídica na área de saúde, e nos últimos tempos, tenho visto inúmeras reportagens sobre a cura do câncer através da substância FOSFOETANOLAMINA.
    Meus avós, tios, e outros parentes próximos sofreram e alguns até morreram por esta doença então meu interesse é legítimo.
    Sim, o tratamento é experimental, e por isso, ainda não tem aprovação da Anvisa ou chancela da ANS. Mas os relatos de resultados são tão surpreendentes que tem feito muitos pacientes procurar o medicamento.
    Nos últimos meses, o assunto tem sido pauta de discussões acirradas no Poder Judiciário e, graças a Deus, a decisão mais recente autoriza o uso das cápsulas, caso tenha indicação médica.
    Claro que existem interesses obscuros nessa comercialização e não se pode deixar de cogitar do prejuízo que a indústria farmacêutica terá com o eventual reconhecimento de cura da doença da substância.
    Imaginem. Despesas mensais por pacientes que alcançam mais de R$ 100.000,00 ao mês. POR PACIENTE!!! Tudo indo por água a baixo, pois o valor de mercado da fosfoetanolamina é de R$ 0,10 por capsula.
    O fato é que os pacientes que estão sofrendo não podem deixar de tentar esta alternativa. Claro, isto se o médico que lhe dá assistência não apresentar nenhuma resistência.
    Por isso, e não só por ser advogada militante nesta área, convoco a todos para lutar pela liberação das cápsulas, judicial ou extrajudicialmente.
    Segue o link para assinar a petição!
    Sem preguiça pessoal!!!!

    http://www.peticaopublica.com.br/psign.aspx?pi=BR85788

    **** Para quem precisa de orientação jurídica, meu perfil no facebook é https://www.facebook.com/natpoletto

    ResponderExcluir
  3. Eu vendo o Creme  Biafine no Brasil . Único creme com efeitos reais em qualquer queimaduras, inclusive da radioterapia.

    WhatssApp:00351961436711
    Prazo de entrega de 7 a 15 dias úteis. Frete Internacional grátis.

    Peco licença  para divulgar . Dê um gosto na pagina e um partilhar. É  um ato de amor e solidariedade para fazer as pessoas conhecerem o produto.

    Creme para proteção das queimaduras do doloroso processo da radioterapia. Queimaduras de 1 a 3 graus. Após depilação e tatuagens.  Embelezamento das maos, pés.  Reconstrução de partes extremamente ressecadas.

    Não tem contra indicações e nem precisa de receita médica. Único creme que realmente protege e regenera e reconstrui a pele.

    Me contatem:

    E-mail:irlemr@hotmail.com

    WhatssApp:00351961436711

    Blog:cremebiafinebrasil.blogspot.pt

    https://www.facebook.com/Biafine-Brasil-Creme-proteção-radioterapia-1561054340810427/

    ResponderExcluir